sábado, 18 de fevereiro de 2012

A morte de Gregor Samsa / 2

www.omatambai.blogspot.com

O mistério permanece com sua beleza.

Muda o corpo, muda o ritmo
tudo encontra as águas e de repente some.

Mas o que nunca esteve continua lá.

Amanhece um novo suspiro
simples janela aberta pro mar
e sem vontade alguma de oração
é quaresma outra vez.

Vem viva a soma de cores
rumo eterno das coisas.

www.omatambai.blogspot.com

2 comentários:

Adh2bs disse...

Palavras precisas palavras
Não trôpegas nem indecisas
Diretas contundentes
Presentes não evasivas
Palavras precisas palavras
Necessárias
Conclusivas...

Adh2bs

Adh2bs disse...

E ademais ficam aí,
expostas, semi-mortas,
semi-vivas...
Ora despertas,
ora adormecidas...

Adh2bs